15 de julho de 2024

“CUIDADO COM O STIFLER” – AMERICAN PIE: A PRIMEIRA VEZ É INESQUECÍVEL

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: American Pie
Nome do Brasil: American Pie: A Primeira Vez é Inesquecível
Gênero: Comédia
Ano: 1999
Duração: 1h e 33min
Direção: Paul Weitz
Roteiro: Adam Herz
Elenco Principal: Jason Biggs / Shannon Elizabeth / Alyson Hannigan /
Chris Klein / Natasha Lyonne / Thomas Ian Nicholas / Eddie Kaye Thomas /
Seann William Scott / Mena Suvari / Tara Reid / Eugene Levy
País de Produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Jim Levenstein, Kevin Myers, Oz Ostreicher e Paul Finch
são quatro amigos virgens às vésperas do baile de formatura.
Em meio a suas tentativas frustradas de fazer sexo
com as namoradas, olhar mulheres nuas na internet
e até mesmo atacar uma torta recém-saída do forno,
os rapazes fazem um pacto entre eles,
e prometem deixar a virgindade para trás antes do baile de formatura.
Agora eles têm 24 horas para cumprir esse acordo.
American Pie é um excelente filme de comédia adolescente,
Com um ótimo elenco e boa piadas com situações hilárias,
que embalou a vida de muitos jovens na época.
Muito divertido ver as atrapalhadas do Jim e as zoeiras do Stifler.
Imperdível!

Texto realizado ao som de Oasis – Wonderwall

NOTAS E CURIOSIDADES:

Seguido por American Pie: A Segunda Vez é Ainda Melhor (2001),
American Pie: O Casamento (2003) e American Pie: O Reencontro (2012).

Em seguida, vale a pena ver os spin-offs,
que foram lançados na seguinte sequência:
American Pie Presents: Tocando a Maior Zona (2005)
American Pie Presents: O Último Stifler Virgem (2006)
American Pie Presents: Caindo em Tentação (2007)
American Pie Presents: O Livro do Amor (2009)
American Pie Presents: Meninas ao Ataque (2020)

O título do filme é emprestado da canção popular de mesmo nome
e refere-se a uma cena em que o protagonista Jim
é flagrado se masturbando com uma torta
depois de ter ouvido que “chegar a terceira base” no namoro
é como tocar uma torta de maçã quente,
uma metáfora adolescente da cultura americana
relacionando sexo e beisebol.
O escritor Adam Herz afirmou que o título também se refere
à busca de perder a virgindade ainda nos tempos de colégio,
uma vez que esse costume é tão “americano quanto uma torta de maçã”.

Stacy Fuson, coelhinha do mês de fevereiro de 1999
da Playboy estadunidense, aparece no meio da multidão
rindo de Finch quando ele sai do banheiro feminino.

O grupo Blink-182 fez uma aparição no filme
como a banda que assiste Jim e Nadia durante sua transmissão na webcam,
embora o baterista Travis Barker seja incorretamente creditado
como o ex-baterista Scott Raynor.
Além disso, quando sua música “Mutt” é creditada,
o nome de Barker está escrito incorretamente como “Travis Barkor”.
Os papéis foram dados ao grupo quando o agente de Tom DeLonge
relatou que os produtores do filme buscavam uma banda.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!