15 de julho de 2024

“OS MALDITOS NUNCA VÃO SEM LUTAR” – O TELEFONE PRETO E OUTRAS HISTÓRIAS

FICHA TÉCNICA:

Titulo: O Telefone preto & outras histórias
Títulos Originais: Fantasmas do Século XX / 20th Century Ghosts
Autor: Joe Hill
Gênero: Suspense / Romance / Horror / Terror
Editora: HarperCollins / Arqueiro (Com o nome original)
Publicação: 2005
Número de Páginas: 320 páginas / 288 Páginas

RESENHA (SEM SPOILERS):

Este é o primeiro livro publicado pelo Autor.
Uma coletânea de 15 contos que mostram um talento hereditário,
um livro que originalmente chamava “Fantasmas do século XX”.
Neles encontramos basicamente passagens do cotidiano,
mas que tem como pano de fundo o insólito, o sobrenatural,
a fantasia e muito, mas muito suspense. São eles:

Melhor estreia de terror
Fantasma do século XX
Pop Art
Você ouvirá o canto do gafanhoto
Os filhos de Abraham
Melhor que lá em casa
O telefone preto
Entre as bases
A capa
Último suspiro
Natureza morta
O café da manhã da viúva
Bobby Conroy volta dos mortos
A máscara do meu pai
Internação voluntária

Difícil dizer qual mais chamou a atenção, então vou falar dos principais
e deixar para vocês a missão de descobrir os demais,
e não é uma missão impossível, acreditem.
Vamos começar falando do conto que dá nome ao livro
e que foi adaptado para um filme, O telefone preto.
O conto trata de um menino sequestrado por um serial Killer
e que recebe insólitas ligações de um telefone
que aparentemente não deveria estar funcionando,
mas que é a sua única chance de sair da situação.
Fantasma do século XX conta a história de uma menina
que morre em um cinema durante a exibição de “O mágico de Oz”
e passa a assombrá-lo ao longo dos anos que seguem.
Você ouvirá o canto do gafanhoto
lembra bem a metamorfose de Franz Kafka.
O garoto Francis acorda transformado em um gafanhoto
e passa por situações tensas em casa, na cidade e na escola.
Tem um detalhamento assombroso.
Os filhos de Abraham trata dos filhos do médico Abraham Van Helsing
que descobrem a verdadeira ocupação do pai.
Melhor estreia de terror conta a história de um editor
que está prestes a fazer parte de uma história de terror.
Entre as bases é a respeito de um funcionário de uma locadora
que presencia um crime e não sabe como agir.
Por fim, ao terminar de ler estes contos de Joe Hill, noto um real talento,
assim como o do pai, em descrever e criar personagens e situações,
mas é um talento independente do que tornou seu pai uma lenda,
mesmo assim um talento fascinante.

Resenha escrita ao som de Ira! – Telefone

NOTAS E CURIOSIDADES:

Joe Hill, ou Joseph Hillstrom King é filho de Stephen King,
fato que prejudica bastante pois as pessoas
não conseguem desassociar o parentesco,
sempre comparando pai e filho.
eles tem estilo semelhante, mas não idêntico,
portanto não podemos esperar dele obras
que sairiam da escrita de Stephen King,
mas mesmo assim a genialidade parece hereditária.
O Autor faz questão de não usar o nome do Pai
(Aliás, o próprio Stephen King uma vez escondeu seu nome
por trás de seu pseudônimo Richard Bachman).

O conto “O Telefone Preto” foi adaptado para um filme,
e o nome do livro no Brasil foi mudado para aproveitar a visibilidade.
Diga-se de passagem, o conto “O Telefone Preto”
nem é o principal conto do Livro
e nem é o conto que originalmente dava o nome à obra.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!