19 de julho de 2024

“UM SONHO DE LIBERDADE” – A FUGA DAS GALINHAS

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Chicken Run
Nome do Brasil: A Fuga das Galinhas
Gênero: Animação / Comédia / Aventura
Ano: 2000
Duração: 1h 24min
Direção: Peter Lord / Nick Park
Roteiro: Karey Kirkpatrick
Elenco Principal: Julia Sawalha / Mel Gibson / Timothy Spall /
Phil Daniels / John Sharian / Tony Haygarth / Miranda Richardson /
Lynn Ferguson / Benjamin Whitrow / Jane Horrocks
País de Produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

A Sra. Tweedy é a dona de um galinheiro no interior da Inglaterra,
onde a maior parte das aves vive uma vida curta e monótona,
limitada a produzir ovos e terminar na panela.
Mas quando Rocky, um galo vindo dos Estados Unidos
surge voando por cima da cerca da Granja, as coisas começam a mudar.
Rocky se apaixona por Ginger, que sonha com uma vida melhor
e já há algum tempo deseja fugir da granja.
Juntos os dois arquitetam um plano para conseguir a liberdade.
No entanto, Rocky e Ginger logo se veem correndo contra o tempo
quando a Sra. Tweedy decide que é hora de mandar a granja inteira para a o forno.

A Fuga das Galinhas é uma animação clássica em stop motion,
uma ótima trama, muito engraçada e divertida também.
Tem várias mensagens que só os adultos conseguem entender,
como por exemplo o trabalho em equipe, liderança, objetivos,planejamento,
estratégia, sucesso e tantas outras lições que a gente aprende na vida.
Com uma dublagem excelente e combina demais com os personagens.
Imperdível!

Texto realizado ao som de Marylou – Ultraje a Rigor

NOTAS E CURIOSIDADES:

A Fuga das Galinhas ajudou a introduzir uma nova categoria no Oscar.
O filme conquistou o público e a crítica,
mas não conseguiu captar a atenção da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.
O longa foi totalmente esnobado pelo Oscar e não recebeu qualquer indicação.
Como não existia a categoria de Melhor Animação na época,
muitos acreditavam que ele seria indicado como Melhor Filme, mas nada aconteceu.
A revolta do público foi tão grande que a Academia decidiu criar uma categoria
apenas para premiar produções animadas.
Já havia certa pressão para isso acontecer
e a esnobação de A Fuga das Galinhas impulsionou a abertura.

Nick Park foi um dos dois responsáveis pelo filme.
Ele co-escreveu e dirigiu A Fuga das Galinhas.
O mais curioso, contudo, é que os personagens principais
foram inspirados em animais da sua infância.
Park, de fato, teve uma Ginger e um Ricky quando era criança.
Enquanto a maioria das pessoas crescem com gatos e cachorros,
o cineasta brincou com as galinhas; animais que o marcaram o suficiente
para influenciar sua carreira mais tarde.

Como dito, trabalhar com stop-motion é algo extremamente trabalhoso.
A técnica envolve o uso de modelos reais filmados quadro a quadro.
No caso de A Fuga das Galinhas, os personagens e o cenário foram feitos de massinha.
Todos os movimentos gravados levavam horas para serem executados.
Como massa de modelar não é um material resistente,
os animadores fizeram vários modelos para o filme.
Para ter ideia da trabalheira, somente cerca de três galinhas eram feitas por semana.
E cerca de um minuto do filme era produzido no mesmo período.

No original inglês, Ginger foi dublada pela atriz Julia Sawalha,
mas a personagem teve outras candidatas como Drew Barrymore, Winona Ryder
e Linda Cardellini foram algumas das opções para dar vida a heroína.
Já Rocky ficou entre Eddie Murphy, David Arquette e Ethan Hawke.
Porém, terminou com a voz de Mel Gibson.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!