21 de junho de 2024

“DOIS MUNDOS, UM HERÓI” – THOR

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Thor
Nome no Brasil: Thor
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia
Ano: 2011
Duração: 1h 55min
Direção: Kenneth Branagh
Roteiro: Ashley Miller / Zack Stentz
Elenco Principal: Chris Hemsworth / Tom Hiddleston / Natalie Portman /
Anthony Hopskin / Stellan Skargård
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Depois de trazer a ciência e uma pegada mais próxima da realidade,
chegava a hora da Marvel Studios dar um passo inevitável:
apresentar a fantasia do seu universo.
Para isso contou com um diretor voltado para a obra de Shakespeare,
que trouxesse a carga do drama de um conflito entre pai e filho.
O roteiro do primeiro filme do Thor traz a premissa que ao enxergar
que seu filho e herdeiro carrega dentro de si uma grande arrogância,
Odin decide expusá-lo de Asgard para a Terra.
E é nesse planeta que o príncipe de Asgard
tem que provar ser digno do trono de Asgard e ser herói da raça humana.
Confira!

Texto realizado ao som de Rhapsody – Emerald Sword

NOTAS E CURIOSIDADES:

O Thor da Marvel é uma criação de Stan Lee, Jack Kirby e Larry Leiber
baseado na mitologia nórdica;

Por ser um diretor com boa base da literatura Shakespeariana,
Kenneth Branagh foi escolhido para dirigir o primeiro filme do Deus do Trovão.
Afinal, muito do drama familiar do Thor vem das histórias e contos de William Shakespeare;

Sam Raimi, David Foyer e Guilermo Del Toro foram contados para dirigir
ou roteirizar um filme do Thor antes do que conhecemos em 2011;

O Plano Holandês foi a opção técnica escolhida pelo diretor para filmar grande parte do filme.
Nela temos a câmera ligeiramente em diagonal, pouco convencional para um filme de herói;

Cris Hemsworth foi escolhido para ser o Deus do Trovão no MCU,
mas seu irmão Liam e Tom Hiddleston também fizeram testes para o papel;

Na cidade Puente Antiguo, aparece um outdoor escrito
“LAND OF ENCHANTMENT… JOURNEY INTO MISTERY.”
Land Of Enchantment (Terra do Encanto) é um apelido para o estado do Novo México,
onde se passa boa parte do filme, e Journey Into Mistery (Jornada Ao Mistério)
é o nome da revista onde o Thor aparece pela primeira vez nos quadrinhos;

A cidade onde é realizada a batalha de Odin contra os Gigantes de Gelo,
é Tonsberg (Noruega).
A mesma é palco da abertura de Capitão América – O Primeiro Vingador (2011),
onde o Caveira Vermelha encontra o Tesseract.
Ela também aparece em Vingadores – Ultimato (2019)
em uma placa escrito Bem Vindos à New Asgard, Dirija Devagar,
seguida por outra placa menor em norueguês escrito Bem Vindos à Tonsberg;

O diretor Kenneth Branagh revelou que na cena onde Thor retoma seu martelo e levanta-o,
procurou fazer uma homenagem à He-Man.
Apesar da cena ser muito comum nas histórias do Deus do Trovão,
na cena onde Thor vai à um pet shop ele pede um gato grande o suficiente
que o permita montar, uma referência clara ao Gato Guerreiro de He-Man;

Stan Lee afirmou que sempre quis interpretar Odin,
mas estava feliz com o elenco de Sir Anthony Hopkins e sua atuação no papel.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!