14 de abril de 2024

“A CORAGEM DELA MUDARÁ O MUNDO” – XENA WARRIOR PRINCESS

APRESENTAÇÃO:

Xena: Warrior Princess é um jogo de ação e hack and slash,
desenvolvido pela Universal Studios Digital Arts,
e publicado pela Electronic Arts para o PlayStation em 1999.
O jogo é baseado na série de televisão, Xena, a princesa guerreira,
Também saiu para o Game Boy Color, Nintendo 64 e Playstation 2.

Durante as fases são encontrados pergaminhos que fornecem dicas.

HISTÓRIA:

A história do jogo envolve a malvada feiticeira Kalabrax,
que escapa após séculos de prisão e planeja vingar-se do mundo,
e contra os deuses que a aprisionaram.
Determinada a criar uma nova ordem mundial e a sua vingança pessoal,
a feiticeira Kalabrax busca adquirir o poder supremo.
Agora em forma humana, Kalabrax precisa de uma rainha humana mortal,
como sacrifício para desencadear esse terror profano.
Com a ajuda de seus aliados, Kalabrax captura Gabrielle, a rainha das amazonas.
Xena , a princesa guerreira, embarca em uma jornada para resgatar Gabrielle,
enquanto enfrenta vários vilões ao longo do caminho.

Alalalallalalalalalalala!

GAMEPLAY:

O jogador controla a personagem Xena, a famosa guerreira da série de TV.
Durante a aventura, Xena deve derrotar todos os inimigos,
e completar as tarefas, para prosseguir em cada fase do jogo.
Xena pode realizar inúmeros ataques, através de uma combinação de botões.
Se o ataque for executado com sucesso, ela solta seu grito de guerra.
Xena pode correr, pular, chutar, cortar e bloquear ataques dos inimigos.
O jogador também pode usar power-ups encontrados durante o jogo.
Os power-ups podem reabastecer a saúde do jogador,
e fornecer upgrades de armadura ou habilidades de ataque adicionais.

A dica é usar o chakram pra chamar poucos inimigos e vence-los aos poucos.

O jogador também pode usar o chakram de Xena,
uma arma que aparece na série de TV, um tipo de bumerangue redondo,
que também pode guiado enquanto estiver no ar.
A visão nessa hora muda para a primeira pessoa,
melhorando a chance de acertar um alvo muito longe.
Isso o torna útil não apenas como uma arma de longo alcance,
mas também como um dispositivo de ‘reconhecimento de campo”,
capaz de ver em lugares que normalmente não são vistos “da visão” da Xena.
O chakram retorna assim que atinge um alvo à distância.
Com a prática, você pode acertar um alvo à distância e,
em seguida, pegar um inimigo mais próximo na jornada de volta.
O chakram também pode ser usado em objetos do cenário.

Chefes mitológicos como a Medusa aparecem para tentar impedir nossa guerreira de avançar.

Xena também pode usar uma espada.
Ambas as armas podem ser atualizadas através da coleta de power-ups.
O jogador só pode atacar um inimigo de cada vez,
e fica indefeso contra inimigos próximos enquanto o chakram estiver em uso.
Se o jogador apenas bater um inimigo em vez de matá-lo,
o karma é adicionado ao medidor de Karma de Xena.
Quando o medidor de Karma fica cheio, o jogador recebe invencibilidade temporária.
Derrotar chefes normalmente requer que o jogador execute certas ações,
pois as armas de Xena não têm nenhum efeito em alguns deles.
durante as fases são encontrados pergaminhos que fornecem dicas,
e informações sobre como derrotar os inimigos e chefes.
O jogo possui 21 fases no total, a maioria delas são curtinhas.

As fases são variadas, como fases de fogo ou gelo.

GRÁFICOS E SONS:

O gráfico para época eram bons, lembrava muito o Tomb Raider 1 do PSX.
As animações dos personagens podiam ser melhores, mas estão ok,
quanto aos cenários estão bacanas, tem florestas, castelos, vilarejos etc…
tudo bem representado e nostálgico aos fãs do seriado.
As músicas são agradáveis e melhoraram o clima do game,
os efeitos sonoros também são bons,
o destaque fica por conta da combinações de botões (combo),
e o jogador fizer tudo certinho, Xena solta seu famoso grito de guerreira.
Alalalallalalalalalalala! ou algo parecido com isso.

Quando o medidor de Karma fica cheio, o jogador recebe invencibilidade temporária.

CONCLUSÃO:

Xena Warrior Princess é um bom título do PlayStation,
sofreu com a ação do tempo, como os grandes jogos da época,
mas nem por isso deixa de ser divertido e nostálgico.
A maior diversão é sem duvidas o fato de poder usar o famoso Chakram,
e sair soltando a porradaria nos inimigos com a princesa guerreira.
Uma pena que a personagem Gabrielle ,companheira de Xena,
só aparece como NPC, não é jogável, mas pelo menos está no jogo.
muito recomendado para quem gostou da série de TV,
ou pra aqueles que curtem uma aventura medieval com mitologia grega.
Xena, a Princesa Guerreira é um clássico da televisão… e dos games!

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!