19 de abril de 2024

“RECEBAAAAAAAA” – UM TIME SHOW DE BOLA

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Metegol
Nome do Brasil: Um Time Show de Bola
Gênero: Aventura / Animação / Família
Ano: 2013
Duração: 1h 46min
Direção: Juan José Campanella
Roteiro: Eduardo Sacheri
Elenco Principal: Juan José Campanella / Lucía Maciel, / David Masajnik / Pablo Rago
País de Produção: Argentina / Espanha

RESENHA (SEM SPOILERS):

Desde garoto Amadeo é aficionado por totó,
tendo construído seus próprios jogadores
e com eles ensaiado as mais diversas jogadas.
Um dia ele é desafiado por Ezequiel,
um arrogante garoto que vive se gabando
por ser um exímio jogador de futebol de verdade.
Mas a partida épica de totó entre os dois não foi vencida por ele.
Anos mais tarde, ele retorna rico e com seu dinheiro
quer transformar a cidade natal em um espécie de parque temático.
Agora, para salvar a cidade, Amadeo terá que aceitar o desafio proposto pelo vilão:
enfrentá-lo numa partida de futebol de verdade.
É quando algo mágico acontece e os bonecos da mesa de jogo
ganham vida para ajudar o seu companheiro de grandes jogadas.

Um Time Show de Bola é uma animação muito bacana, bem feita,
com uma história cativante, com muito humor e com personagens marcantes.
O filme traz algumas lições de morais como amizade, superação e perseverança
que tornam essa animação super criativa, atrativa e divertida
mesmo pra quem não curte muito o tema “futebol”.
Confira!

Texto realizado ao som de MC Guime – País do Futebol

NOTAS E CURIOSIDADES:

Um Time Show de Bola foi selecionado para a mostra Panorama do Cinema Mundial
no Festival do Rio 2013.

Inspirado no conto “Memorias de un wing derecho” de Roberto Fontanarrosa.

O nome original do filme faz referência ao tradicional jogo de totó (ou pebolim),
na Argentina é conhecido pelo nome Metegol.
Já na Espanha, o pessoal joga Futbolín, que também é o título do longa por lá.
Em inglês o jogo de bonecos é conhecido por “Foosball”,
mas o longa foi renomeado para Underdogs ou The Unbeatables, dependendo do país.

Sergio Pablos, produtor executivo e criador de Meu Malvado Favorito,
atuou como chefe de animação de uma parte do filme (cerca de 20 minutos),
animado na Espanha, o restante do filme (mais de 70 minutos)
foi totalmente animado na Argentina sob a direção de animação Federico Radero.

O filme faz referências à 2001: Uma Odisséia no Espaço (1968) e Apocalypse Now (1979)

A versão britânica da animação tem Rupert Grint (o Ron da franquia Harry Potter)
dando voz ao protagonista Amadeu.

Como é de costume, todo bom filme para criança, virar brinquedo,
game e tudo que se pode ser vendido para a molecada,
esse longa não fez o sucesso esperado aqui no Brasil e não saiu nada comercial.
Mas lançaram uma versão em quadrinhos na Argentina.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!