13 de abril de 2024

“A VIDA É UM QUEBRA-CABEÇA QUE O TEMPO AJUDA A MONTAR” – BRAID

APRESENTAÇÃO:

Braid é um jogo independente de quebra-cabeça e plataforma,
é um jogo single player produzido por Jonathan Blow.
O jogo foi lançado para o Xbox 360 (Xbox Live Arcade) em 2008.
Saiu para PC, Mac OS X e PlayStation 3 em 2009 e Linux em 2010.

Nesse jogo o tempo é a chave de tudo.

HISTÓRIA:

O seu enredo é muito enigmático,
quando apresentado da maneira mais simples,
descreve a tentativa de um homem chamado Tim
que procura resgatar uma princesa de um monstro.
Pistas encontradas na história
levam a múltiplas interpretações metafóricas,
como a fábula de um relacionamento inseguro,
ou até o desenvolvimento da bomba atômica.

O gráfico é maravilhoso, parece sido pintado com pincel e aquarela.

GAMEPLAY:

O jogo possui aspectos tradicionais do gênero de plataforma.
O jogador corre, pula e escala plataformas nas suas fases,
enquanto soluciona quebra-cabeças e derrota inimigos.
Diferente dos tradicionais jogos de plataforma como Mario ou Sonic,
nesse game, o jogador também pode controlar o tempo,
permitindo que ações sejam “rebobinadas” na linha temporal,
quando se comete algum erro ou mesmo após sua morte.
Usando estas habilidades, o jogador progride na história
ao recolher e montar peças de quebra-cabeça.

Cada fase é cheio de quebra-cabeça, mas com muita calma logo pega o jeito.

GRÁFICOS E SONS:

Braid tem excelentes gráficos, um visual maravilhoso, bem colorido,
todo feito como se tivesse sido pintado, com pinceladas de aquarela.
O artista de webcomics David Hellman desenhou a artwork,
que recebeu várias modificações para que correspondesse
à visão do criador do game, Jonathan Blow.
Uma versão preliminar de Braid sem a artwork final
ganhou o prêmio de “Inovação em Design de Jogos”
no Independent Games Festival de 2006, não é pouca coisa!
No quesito trilha sonora, está espetacular, épico!
Tem músicas instrumentais bem calmas e tranquilas,
que ajudam na hora de pensar na resolução dos quebra-cabeças.

Aqui os inimigos não são problema, conseguir chegar até a porta é o objetivo.

CONCLUSÃO:

Braid é um excelente jogo de plataforma com quebra-cabeça,
com ótimos gráficos, uma história com múltiplas intepretações,
uma trilha sonora espetacular e uma jogabilidade diferenciada.
O recurso de voltar no tempo faz com que ele vá além do convencional,
e faz o jogador a pensar fora da caixa e ultrapassar seus limites.
Braid é um dos melhores jogos indies e um clássico para o Xbox 360!

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!