13 de abril de 2024

“VOCÊ NÃO FALA SOBRE O CLUBE DA LUTA” – CLUBE DA LUTA

FICHA TÉCNICA:

Titulo: Clube da luta
Título: Fight Club
Autor: Chuck Palahniuk
Gênero: Ação / Sátira
Editora: Nova Alexandria / Leya
Publicação: 1996
Número de Páginas: 222 (Nova Alexandria) / 280 (Leya)

RESENHA (SEM SPOILERS):

O livro segue um narrador que sofre de insônia,
um grande estresse no trabalho e as diferenças de fuso horário
em suas viagens aparentemente são a causa.
Ao procurar tratamento, seu médico o aconselha frequentar um grupo de apoio
para perceber o que são problemas reais, o que a princípio o ajuda com a insônia,
mas a presença de uma mulher que também está no grupo
pelos mesmos motivos começa a perturbá-lo,
então eles entram em um acordo para não irem às mesmas reuniões,
mas após este acerto as sua insônia volta.
Ele também conhece Tyler Durden, uma pessoas carismática e misteriosa
e que aparentemente desfruta de uma grande liberdade.
Depois de um acidente no seu condomínio, o narrador passa a morar com Tyler,
estreitando os laços, e resolvem criar um “clube da luta”,
um lugar onde os homens possam exercitar o seu poder através da violência.
Tyler começa a se relacionar com Maria e o clube começa a tomar novas proporções,
assim o livro caminha para um desfecho surpreendente.
Nada muito diferente do filme, mas aconselho ler o livro.
Alguns detalhes fazem bastante diferença.

Resenha escrita ao som de Pixies – Where is My Mind

NOTAS E CURIOSIDADES:

Palahniuk uma vez teve uma briga durante um acampamento,
e os seus colegas de trabalho evitavam perguntar o que havia acontecido
(estava machucado e inchado).
Essa relutância o incentivou a escrever o clube da luta.

Em 1999 foi feita uma adaptação para o cinema, dirigido por David Fincher
e estrelado por Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter.

Existe uma sequência do livro em quadrinhos, Clube da Luta 2,
ilustrado por Cameron Stewart.

Em 2004 foi lançado em um jogo eletrônico do Gênero de lutas,
para PS2, Xbox e plataformas móveis.
Foi um fracasso comercial, pois não foi adotado pelos fãs da franquia,
e criticado por não trazer nada de novo.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!