13 de abril de 2024

“ACABE COM A MALDIÇÃO” – RUA DO MEDO PARTE 3: 1666

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Fear Street Part Three: 1666
Nome do Brasil: Rua do Medo Parte 3: 1666
Gênero: Terror
Ano: 2021
Duração: 1h 54min
Direção: Leigh Janiak
Roteiro: Leigh Janiak / Phil Graziadei / Kate Trefy
Elenco Principal: Kiana Madeira / Ashley Zukerman / Gillian Jacobs /
Benjamin Flores Jr. / Darrell Britt-Gibson / Olivia Scott Welch /
Fred Hechinger / Julia Rehwald / Emily Rudd
País de Produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Rua do Medo: 1666 é a terceira parte da trilogia adaptada da obra de R.L. Stine.
No filme, um grupo de pessoas de um pequeno vilarejo colonial
são vítimas de uma brutal perseguição religiosa durante o século XVII,
o que causa efeitos desastrosos por séculos jogando uma maldição assustadora
em todos os moradores daquele lugar.
Rua do Medo: 1666 fecha essa boa trilogia de terror,
com os grandes mistérios deixados nos dois primeiros filmes
respondidos de maneira satisfatória, com um final surpreendente.
Conta com um elenco ainda mais carismático com ótimas atuações,
trilha sonora continua impecável e com um roteiro amarradinho,
trazendo ainda outras referências ao gênero de suspense/terror
como A Bruxa (2015), O Chamado (2002) e A Vila (2004).
Imperdível!

Texto realizado ao som de The Offspring – Come Out And Play

NOTAS E CURIOSIDADES:

Diferentemente da série de livros em que é baseada,
onde a fonte do terror é a tal rua do medo citada pelo título,
Os crimes apresentados nos filme se passam em lugares como um shopping,
um hospital, um supermercado, na escola e entre outros lugares
A tal rua do medo do título ainda não foi mostrada,
ou sequer foi citada durante o filme.

Rua do Medo nasceu de um desafio:
Em 2013, R.L. Stine se sentou para uma entrevista com a NPR,
onde começou a discutir sua evolução para o terror.
Ele mencionou que um dia, na década de 1980,
almoçou com um amigo que trabalhava com outro autor de terror, Christopher Pike.
De acordo com a história, Pike fez algo que incomodou o editor,
então ele deu a Stine um desafio: “Aposto que você poderia escrever um bom terror.
Vá para casa e escreva um livro para adolescentes. Chame de Encontro às Cegas.”
Stine foi para casa e escreveu exatamente isso.
O romance foi excepcionalmente bem e mostrou a Stine
que talvez ele pudesse seguir carreira no gênero do terror,
o que posteriormente levou à criação dos livros de Rua do Medo e Goosebumps.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!