19 de abril de 2024

“HADOUUUKEEEN!” – STREET FIGHTER: PUNHO ASSASSINO

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Street Fighter: Assassin’s Fist
Nome do Brasil: Street Fighter: Punho Assassino
Gênero: Ação / Aventura / Artes Marciais
Ano: 2014
Duração: 2h 32min
Direção: Joey Ansah
Roteiro: Joey Ansah / Christian Howard
Elenco Principal: Mike Moh / Christian Howard / Akira Koieyama /
Shogen Itokazu / Gaku Space / Hyunri Lee / Togo Igawa /
Mark Killeen / Hal Yamanouchi / Joey Ansah
País de Produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Street Fighter: Punho Assassino conta a história dos icônicos Ken e Ryu
em seus primeiros anos de formação como lutadores de artes marciais.
Eles são treinados pelo Mestre Gouken
que os instruem num dos mais antigos estilo de luta
conhecido como Ansatsuken (punho assassino).
No decorrer da história, Ken e Ryu
aprendem sobre o misterioso passado do mestre Gouken,
e o trágico legado do estilo Ansatsuken.

Street Fighter: Punho Assassino é uma Websérie de 12 épisódios,
que mais tarde foi copilado num filme de quase três horas.
O longa é bastante fiel aos jogos da série Street Fighter,
tanto em enredo quanto a caracterização dos personagens.
É muito bem detalhado e com cenas de lutas bem coreografadas,
trazendo vários easter-eggs que só deixam o longa ainda melhor.
Imperdível!

Texto realizado ao som de Street Fighter – Hadouken Theme

NOTAS E CURIOSIDADES:

A intenção de Ansah (Akuma) e Howard (Ken),
não era inicialmente produzir o curta “Street Fighter: Legacy”,
que foi lançado no YouTube em 2010.
O objetivo original era produzir para a Capcom, o “World Warrior”,
uma série inteira que começasse a partir da história do jogo “Street Fighter II”.
Mas como o projeto era muito grande e envolveria filmagens em diversos países,
ficou evidente que a Capcom não iria financiar a série toda.

Com o lançamento do “Super Street Fighter IV” à caminho,
Ansah focou-se na rivalidade entre Ryu e Ken e produziu o Legacy,
pensando em assim conseguir receber apoio
por parte do departamento de makerting da Capcom.
Durante San Diego Comic-Con International 2012,
a Capcom anunciou que tinha concedido direitos aos criadores
para ir em frente com o projeto.

Depois do sucesso de “Street Fighter: Legacy”,
os dois decidiram que iriam colocar os scripts de “World Warrior” na prateleira,
para ser usado depois em uma sequência com um orçamento maior,
e passaram a trabalhar na história de origem dos personagens Ansatsuken:
Ryu, Ken, Gouken, Gouki/Akuma e Goutetsu.
Como a maior parte das filmagens seria realizada nas florestas japonesas,
não seria preciso gastar dinheiro com figurantes
e outras despesas associadas a filmagens em um ambiente urbano.

Baseando-se em tudo o que é considerado como história oficial da franquia,
o visual dos personagens foi inspirado na série Alpha (também conhecida como “Zero”),
que acontece entre o primeiro torneio e “Street Fighter II”.

O longa faz referências a diversos elementos da franquia “Street Fighter”,
tais como, alguns movimentos perfeitamente iguais aos vistos nos jogos,
música tema dos personagens e até a releitura de uma cena
do famoso anime “Street Fighter II Victory”, onde Ken e Ryu brigam com militares no bar.

O homem que sempre perturba Ken durante seu treinamento é Yoshinori Ono,
Ele produziu diversos jogos na Capcom, sendo o primeiro deles “Street Fighter III”.
Ono foi o principal nome por trás do jogo “Street Fighter IV”, que resgatou o nome da série.
Além disso ele também participou diretamente na criação da série de jogos “Onimusha”.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!